Como funciona o Tesouro Direto e como investir nele?

O investimento em títulos públicos está se tornando cada vez mais comum, sendo assim, é muito importante saber como funciona o tesouro direto.

Econommia

Como Investir

Publicado em

Como investir no Tesouro Direto 2

Muitas maneiras de investir

Nesse tempo existem muitas maneiras de investir o dinheiro, por isso, vários investidores não estão mais presos ao rendimento da poupança.

Dessa forma você verá um resumo explicativo do que é o tesouro direto.

O que é o Tesouro direto?

Foi criado com o intuito de pessoas físicas fazerem investimento, comprando papéis do governo federal pela internet. Isso começou a partir de 2002, pelo Tesouro nacional.

Esse tipo de ação de uma pessoa física é nada mais que um empréstimo feito para o governo.

O tesouro direto ficou destacado por sua maneira democrática de operação e com valores muito baixos para fazer operação, a partir de R$30.

A variedade de corretoras e bancos que podem operar são enormes, facilitando a vida do investidor.

Você tem um certo perfil de investidor, e com certeza encontrará isso na plataforma do Tesouro Direto. Dessa forma, pode operar com que mais se enquadra ao seu estilo. Além disso, é oferecido várias alternativas de tempo, remuneração, etc.

Categorias de títulos públicos

Os títulos públicos são variados, contendo três grupos. Para se investir nele haverá riscos comuns ao negócio, então o que se deve definir é o quanto será negociado e o tempo que deixará o dinheiro na plataforma.

Essa maneira de investir vai ser arriscada dependendo do tempo e dinheiro investido em algum dos três grupos.

Veja cada um deles:

  • Prefixados: aqui você saberá de antemão o que vai receber quando fazer o resgate no vencimento

  • Pós-fixados: nessa categoria os papéis são ligados a indexadores que variam. Sendo assim, saberá somente o quanto vai pagar e como são as regras, mas não o quanto vai receber

  • Híbridos: neste título de duas partes o investidor sabe em uma delas o que vai receber, mas a outra será conforme a variação da inflação.

Então exemplos de título como:

Prefixados

  • Tesouro Prefixado (LNT)

  • Tesouro Prefixado com juros semanais

Pós-fixado

  • Tesouro Selic (LFT)

Híbridos:

  • Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)

  • Tesouro IPCA + com Juros Semestrais (NTN-B).

A remuneração de cada um difere, mesmo na mesma forma de título. Assim, o LTN, LFT e o NTN-B tem remuneração somente no vencimento.

O NTN-F e o NTN-B possuem uma remuneração semestral e no vencimento.

Como funciona o Tesouro Direto

Não basta entender apenas como é o Tesouro Direto à venda, mas todo o sistema de operação. Isso envolve saber a diferença entre preço e rentabilidade, liquidez, custo envolvidos no investimento, termos do mercado financeiro, etc.

Quando você entende que está financiando uma dívida pública e terá retorno com juros. Quando sabe que nos títulos prefixados e híbridos pode gerar prejuízo se resgatado antes do prazo pelo investidor, etc., você está tendo consciência do que está fazendo.

Últimas Considerações

Saber como funciona o Tesouro Direto é muito importante para quem deseja investir. Dessa forma, comprando títulos, papéis de dívidas do governo, sabendo operar, provavelmente se dará bem nessa categoria lucrativa.

Esse conteúdo foi informativo para você? Temos muito mais em nosso blog sobre essa questão financeira. Acesse agora outros artigos e faça perguntas no caso de alguma dúvida.


COMPARTILHE

Resumo do Mercado